terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Revelação.

Se um dia me perguntarem
se sei poetar,
nego.
Furto dos mestres
o mistério das palavras.
Escrevo porque sinto
e se isto é poesia,
me permito.

2 comentários:

Taninha Nascimento disse...

"...Escrevo porque sinto
e se isto é poesia,
me permito."

Olá!!

Comungo com você esta mesma definição.

Parabéns pelo blog!
Voltarei mais vezes.

Beijos,
Taninha

Milton disse...

A Lê acertou na pinta, quem vem com tudo não cansa, o poeta nunca erra. E se errar, já que o impossível sempre acontece, o errado é o certo e revogadas ficam as disposições contrárias.
Milton